• Página Inicial
  • Blog

A Copel Mercado Livre (CML) concluiu o ciclo de avaliação do Modelo de Excelência de Gestão (MEG) e se tornou a primeira comercializadora de energia do país a ser avaliada com base na metodologia da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Os avaliadores conduziram uma série de reuniões com a equipe da subsidiária para conhecer as práticas de gestão adotadas em relação aos oito princípios que norteiam o MEG. Ao todo, foram 34 horas de entrevistas para conhecer o funcionamento e os processos da empresa.

O resultado da avaliação, que deve ser divulgado até o final de novembro, vai fornecer informações sobre o desempenho da gestão da empresa e subsidiar o desenvolvimento de um plano de melhorias para a Copel Mercado Livre. O objetivo principal é que a subsidiária possa avaliar sua atuação e desenvolver práticas para se tornar cada vez mais competitiva, sustentável, com evolução contínua na gestão.

“A primeira participação no MEG da Copel Mercado Livre foi importante para reforçar os pontos fortes, mas principalmente indicar os objetivos que devem ser perseguidos para melhoria constante”, afirma o diretor-geral da empresa Fillipe Henrique Neves Soares. Para ele, ser protagonista da avaliação entre as comercializadoras do Brasil “demonstra nosso comprometimento com os pilares do Modelo de Excelência de Gestão. A nossa intenção, refletida inclusive em nossas metas e indicadores, é em breve sermos considerados referência neste modelo”.

Jornada consistente

A busca pela excelência no processo de gestão da Copel Mercado Livre começou no primeiro semestre de 2019, quando foi realizada uma análise interna para comparar as práticas de gestão utilizadas com os requisitos do MEG. O resultado desse diagnóstico serviu como base para a elaboração do Plano de Melhoria da Gestão da Copel Mercado Livre.

O processo de avaliação foi conduzido pela Coordenação de Planejamento e Gestão do Desempenho Empresarial (CPL). Para alinhar as práticas da subsidiária ao que preconiza o MEG, foi utilizado o Instrumento de Avaliação da Maturidade da Gestão da FNQ.

Com o resultado em mãos, em 2020 foi colocado em prática o Plano de Melhoria da Gestão. Esse documento dividiu as ações em diferentes etapas: desdobramento das metas e compromissos de gestão, definição das competências essenciais, plano de ação para melhoria da cultura e implementações de ações relativas à inovação.

Etapa a etapa, a empresa colocou em prática as melhorias necessárias e se preparou para participar do MEG. Em 2021, contratou uma consultoria para realizar uma autoavaliação e ao longo dos últimos meses concentrou esforços para lapidar as práticas e participar do ciclo de avaliações.

O Modelo de Gestão

O MEG é uma metodologia da FNQ composto por oito fundamentos de excelência que são usados para avaliar o desempenho e a gestão das empresas: pensamento sistêmico, aprendizado organizacional e inovação, liderança transformadora, compromisso com as partes interessadas, adaptabilidade, desenvolvimento sustentável, orientação por processos e geração de valor.

O Modelo estimula o alinhamento, a integração, o compartilhamento e o direcionamento em toda a organização, para que atue com excelência na cadeia de valor e gere resultados a todas as partes interessadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tamanho dos textos